terça-feira, 29 de outubro de 2013

Gentileza gera Gentileza - Séc. 21

Andei, andamos sumidas! 
E olha que esse é o mês de aniversário do GRD (logo logo tem novidade no pedaço... )
Brisa lá com seus acessórios, seus eventos e seus projetos pessoais/profissionais e eu cá, com meus "freelas" de colunista de moda, designer gráfica, fotógrafa e, graças a Deus, educadora! 

Fiz um curso de Mediação Cultural pela Fundaj/Expomus e nele fui selecionada para trabalhar na Exposição Pioneiros e Empreendedores. A saga do desenvolvimento no Brasil.
Lá ia eu, quase todos os dias de Carpina até o Recife, no Museu do Estado de Pernambuco, passando pelo metrô, pelos Terminais de Integração da Região Metropolitana do Recife. Nessas ocasiões vi muita gente apressada, vivi literalmente a hora do rush, e senti sobretudo a falta de amor e de respeito ao próximo das pessoas para com as outras. É claro que existem exceções, mas é como se a regra geral fosse essa: 
"Primeiro eu e que se danem os outros. Eu quero chegar logo em casa; eu trabalhei o dia todo e por estar cansado, sou eu quem vou sentar nessa cadeira sobrando; sentei, agora vou é dormir, que me importa se tem um monte de gente em pé, com sacolas, pastas e tudo quanto é peso."
De repente, um dia desses de Exposição, eu estava em pé no ônibus da linha PE-15/Afogados, e um rapaz pediu para segurar minha sacola, naturalmente dei o volume para que ele segurasse; e refletindo rapidamente sobre aquilo que estava acontecendo, pensei: "Vou retribuir essa gentileza, mas como?" Tinha uma paçoca na minha bolsa, e não me veio outro pensamento na minha mente se não o de dar esse doce ao rapaz quando ele devolvesse minha bolsa. E assim o fiz. Ele riu e agradeceu, acho que sem entender muito bem, mas demonstrou satisfação. 
Quando cheguei em casa, continuei a pensar em como disseminar essa atitude de gentileza nas pessoas. Resolvi que fazer com elas saibam quando estão sendo gentis era um começo. Pensei também que uma gentileza gera outra gentileza, então se alguém fosse gentil comigo, eu deveria retribuir sendo gentil também, mas como fazer isso? E principalmente, como espalhar essa cultura de gentilezas por aí? 
A ideia de dar uma paçoca, ou um doce qualquer é gentil, mas por outro lado, estimularia a gula, o excesso de açúcar nos dentes... Então lembrei que se quero "disseminar" essa cultura de gentileza, obrigatoriamente tinha que existir uma mensagem, uma imagem, uma "moeda" de "troca" de gentilezas... Além disso, o "doce", ou o "brinde", ou ainda a "gentileza" materializada também deveria existir. 
Definidas essas questões, projetei a moeda da gentileza. Ela deveria ser leve, simples, feliz....



Ela por si só, para a grande maioria das pessoas, não diria muita coisa. E ainda tinha (tem) o meu plano de disseminar a cultura da gentileza, por isso resolvi acrescentar um pequeno texto para que as pessoas entendessem a dinâmica do "jogo". Mas, e aí? E a minha gentileza para com aqueles que fosse gentis comigo? Só entregar a "moeda"? Não poderia ser só isso. No entanto eu tive que lidar com os custos também... E assim me veio a ideia do porta-documentos: Útil pra qualquer pessoa, até para colocar dinheiro, ou a foto do love, ainda era transparente, podendo carregar a moeda da gentileza, sem contar que não seria muito caro pra mim. Eis o resultado:


Lamentei não ter tido essa ideia antes do últimos dias da Exposição. Consegui "retribuir algumas gentilezas" no ônibus, ao me oferecerem pipoca, sem nem me conhecer; quando fiquei com a bateria descarregada, e o rapaz ao lado percebeu minha preocupação e ofereceu o seu aparelho para que eu usasse... Foram situações isoladas e improváveis, mas até brinquei "Quando se está em busca de gentilezas, qualquer gesto sutil, mas gentil faz toda a diferença."
Evidentemente não tenho pretensões de ser a nova Profeta Gentileza, entretanto quero ser um SER humano melhor, quero ajudar as pessoas a também serem. Porque criticar é muito fácil, é muito cômodo, e não muda em nada, nem pra mim, nem para o mundo. Agir é que é "mais quinhentos" como diz a sabedoria popular.

E então, vamos gerar gentilezas por aí?
Até mais!


4 comentários:

  1. Amei a ideia, Isabella e vou aderir no meu dia a dia...

    ResponderExcluir
  2. Eu também amei a idéia e vc tb! Sou o 'rapaz' que ganhou o doce, como faço pra lhe retribuir mais gentilezas, me dia!

    ResponderExcluir
  3. Se por acaso 10 pessoas ler este post e pelo menos 3 refletir e passar à olhar o mundo e as pessoas ao redor com delicadeza e consequentemente sendo mais gentis terás já um grande lucro...belas palavras...ótimo texto , mas 'eu' ao longo de minha vivência e cada vez mais observadora acho pouco provável algum efeito nas seguidoras, q nem ao menos se dão ao trabalho de fazer algum comentário...???...VALEU !!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...