sábado, 18 de maio de 2013

"Rexoxapicanha". Um aprendizado.

Gente quanto mais eu vivo, mais tenho a certeza que a vida - e a vivência - é uma constante oportunidade de aprendizado. 
Em cada momento, em cada circunstância se pode aprender alguma coisa. É claro que nem tudo que se aprende vai para a sua vida profissional, por exemplo, e se ganha "rios" de dinheiro. No entanto, não há dúvidas na satisfação que se tem ao conversar com alguém que tenha conteúdo a oferecer, que saiba se situar nos mais diferentes assuntos, que interaja, que se posicione.
Enfim, o bom dessa vida é (só para exemplificar) passear num final de tarde, num comércio de artigos artesanais, fazendo uma pesquisa de preços de um... Êpa! Como é o nome mesmo Brisa?! 
Isso mesmo, estávamos eu e Brisa a pesquisar preços de uma bandeja que se usa em restaurantes para aquecer a carne, mesmo quando ela já está na mesa dos consumidores. 
O nome? Não sabíamos até que, no primeiro local que paramos, a moça que nos atendeu falou algo como "rexoxapicanha". 
Como assim?! (Nos perguntamos). Mas sem questionar muito, soubemos o preço e saímos de lá meio confusas. 
Na segunda loja, só nos deram o preço. Até que na terceira loja, um rapaz nos explicou que:
A CHAPICANHA é mais simples, menos trabalhada, consequentemente é retangular, com menos requinte no acabamento. 
Já o RÉCHAUD (lê-se rechôu) é mais trabalhado, com bordas arredondadas e acabamento mais sofisticado. E tem que ser mesmo, porque esse nome é atribuído a um tipo de panela,  que prepara os alimentos em banho-maria; pode ser em metal, prata ou inoxparece um fogareiro e é usado em restaurantes para flambar sobremesas ou até preparar pratos ligeiros à frente do cliente. 
Resumindo: Aqui em Caruaru, a Chapicanha é retangular, e o Réchaud é arredondado. Mas ambos servem para a mesma coisa, especialmente nos restaurantes, deixar a carne quentinha enquanto as pessoas conversam, ao mesmo tempo em que comem. Os que encontramos por aqui são confeccionados em aço fundido. 
Quanto ao preço, podemos dizer que é um "tantinho" salgado, entretanto é um investimento, que varia entre R$ 45,00 e R$ 38,00. (Não preciso nem dizer que a chapicanha, menos elaborada, é mais barata né?!).

Bem, se não formos abrir um restaurante, porém se conhecermos alguém que vá (Acho que Brisa conhece né? Caso contrário, não estaria pesquisando.) fica a lição do dia e conhecimento vai pra vida toda! (Fora a situação engraçada de não sabermos o nome daquilo que procuramos!)

Até a próxima descoberta! ;)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...