domingo, 25 de novembro de 2012

"ESSE CARA" são eles...

Oi gente!


Finalmente vamos cumprir a promessa que fizemos na publicação do dia 03 de Novembro (se não lembram, cliquem aqui): Um post inteirinho sobre "O cara" da vida da pessoa cuja foto postada em nossa fan page fosse a mais curtida. 

Quando lançamos esse desafio não imaginávamos que fossem reagir com timidez, então só 3 pessoas publicaram suas fotos: Valdirene, Joana e Maria (Nessa sequência) Elas foram muito queridas em participar, por isso nós aqui do GRD decidimos fazer o seguinte: As 3 fotos - os 3 "Caras" - vão ser contemplados com um post por aqui, agora! (Vamos citá-las na ordem da quantidade de "curtidas" que receberam lá na fan page.)

Começaremos com a Joana e O CARA DA SUA VIDA José Aparecido.



A história desse casal podemos dizer que foi "traçada na maternidade". Em 27 de julho de 1974 nascia em Tupanatinga, cidade do interior de Pernambuco, uma menina chamada Joana Estalião. José Aparecido (O seu CARA) com 4 anos de idade viu aquela garotinha nos braços da mãe e lhe marcou essa imagem. Anos mais tarde, Joana forma-se no ABC e tem como padrinho de honra o próprio. Por ironia (ou não) do destino ele foi morar em Juazeiro-BH. Passaram 6 anos sem ter nenhum contato, até que os pais de Joana foram para Juazeiro visitar a família dele, o que acabou sendo rotina de férias todo ano para a família Estalião. Joana, a essa altura,  já sentia algo diferente, mas achava que não era correspondida, entretanto todo ano renascia a expectativa por parte dela, que esperava ansiosa encontrá-lo. 
Três anos se passaram e nada acontecia até que no ultimo dia (noultimominutodosegundotempo) do terceiro ano aconteceu o primeiro beijo. No ano seguinte José foi passar o carnaval em Buíque e finalmente começaram a namorar. Mas ele teve que voltar para Juazeiro. Sem conseguir esquecer Joana, tem a ideia de lhe enviar uma "carta" (é isso mesmo gente, por CARTA!) mas essa carta não chegou para Joana. Assim, ela já estava perdendo a esperança de ficar com seu grande amor. E Cido - apelido do José - achava que ela não sentia nada por ele. Um grande mal entendido! Depois de oito meses, ele manda outra carta e dessa vez dá certo. Durante 3 anos o relacionamento foi só através de cartas. Até que chegou o grande dia, O DIA DO SIM. 
Depois de 6 anos nasceu o primeiro fruto desse lindo amor, Joyci Kelly e, após 11 anos, nasceu Jenniffer Heloisa, razões fundamentais para a construção desse amor que em 2012 completou 17 anos. 
E Joana complementa: "Ele é o cara da minha vida porque enxergo nele um homem lindo externamente e principalmente internamente. Ele me faz ser uma mulher feliz e realizada e mostra a cada dia que 'Esse cara sou eu' (ou seja, ESSE CARA É ELE)". É a sua verdade que me leva a viver! Tenho certeza que esse amor é abençoado por Deus para todo sempre. Amém!" 


Agora apresentaremos Marcos, O CARA da vida de Maria.


Maria conheceu Marcos quando ambos trabalhavam no antigo Hotel Quatro Rodas, em Olinda-PE. Ela era séria, disciplinada, muito profissional; ele era extrovertido, simpático "até demais", segundo ela. 
O fato é que eles tinha tudo para não dar certo, mas a paixão falou mais alto! Sabe aquela máxima de "os opostos se atraem"? Pois é, foi exatamente isso. E pode-se dizer que Maria é que foi "A MULHER" da vida dele. Ele era jovem, despreparado, namorador, inquieto. E apesar de terem quase a mesma idade (com meses de diferença), Maria já tinha maturidade suficiente para saber o que queria da vida.
Casaram-se. Nasceu Iwson, dois anos depois, Isabella e vinte anos mais tarde (pasmem) nascia Bento. 
Entre outras razões - que a própria Maria desconhece - Marcos é O CARA da sua vida porque lhe deu seus bens mais preciosos: Seus filhos! E lá se vão 27 anos de casamento!


E para encerrarmos essa história de "O CARA" da vida das nossas queridas amigas, que postaram muito gentilmente suas fotos em nossa fan page, apresentaremos Flavio Matos que, na vida de Valdirene Rocha, é O CARA!



O CARA da vida da Valdirene é o seu marido Flávio - há 26 anos. 
Eles se conheceram na fila de um banco, foi amor a primeira vista. "Podem acreditar, existe sim, ninguém nos apresentou, nos olhamos, ele disse que tinha me visto atravessando a rua pra entrar no banco, eu não vi mesmo lá na fila, quando nossos olhares se cruzaram" nos contou Valdirene.
Mesmo duvidando, "achando que era muita areia para o caminhãozinho", Valdirene acreditou nesse encontro aparentemente casual.
Flávio lhe disse depois, que nunca tinha visto menina mais bonita, e Valdirene era mesmo uma menina, tinha só 14 anos! E ele tinha 21. Na época, Valdirene era bem tímida, daí o Flavio teve que "puxar" conversa com ela. Lhe esperou na sua casa e depois a acompanhou até a porta da clinica onde ela trabalhava. Voltou no fim do expediente e foi com ela até a esquina de casa, e assim fez todos os dias. Uns dez dias depois rolou o primeiro beijo! "Um selinho rápido, meu primeiro beijo, meu primeiro amor, meu único amor." Diz Valdirene.
E desse dia em diante, nunca mais se desgrudaram, até hoje. Tiveram 04 filhos: Felipe, Flavinho, Gabriel e Izabela , com 21,18,17 e 13 anos, respectivamente. 
Valdirene finaliza a narração da sua história com Flávio, o SEU CARA nos dizendo: "Nunca nos casamos no papel, nem na igreja, mais tenho certeza que o nosso amor é abençoado e será pra sempre, na vida e além dela!"

Bem, foi um prazer redigir esse texto. Contei com a colaboração de Brisa, que é irmã de Joana; com a Valdirene, que em off (pelo facebook) chamo de Val, que por sua vez é amiga da Maria, e essa é nada mais, nada menos que minha mãe querida!


Obrigada a todas vocês por me ajudarem e por compartilharem de suas vidas com o GRD!

Um grande beijo!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...